5 de setembro de 2011

VFNO LISBOA TAMBÉM É HISTÓRIA…


Inserida no evento Vogue Fashion’s Night Out, as Galerias nr 60 da Rua Garret abrem portas a 17 capas Vogue, que marcaram a revista e o público a nível mundial com a Exposição de Capas Icónicas da Vogue! Entre os dias 8 e 11 de Setembro, a não perder!

image


“Actualmente aclamada como “A Bíblia”, a revista começou por ser um simples folhetim semanal de 30 páginas publicado pela primeira vez a 17 de Dezembro de 1892 e destinado às mulheres da alta sociedade Nova Iorquina. Era uma pequena publicação que não fazia adivinhar que algum dia se tornaria na revista mais influente e prestigiante do mundo da Moda. Porém, o seu tímido nascimento germinou um comportamento até então inexistente na sociedade: a popularização da Moda.”

image

“Após a aquisição da revista por Condé Nast em 1909, a VOGUE passou a ser uma publicação mensal, que para além de representar os ideais de luxo, transformou a Moda em “desejo e sonho”. Retratava a alta-costura e estilos de vida, e os ícones da alta sociedade. O francês George Lepape e o espanhol Eduardo Garcia Benito, foram dois dos ilustradores mais reconhecidos desta publicação durante o início do século XX. A escultural simplicidade e estilo curvilíneo de Lepape eram influenciados pelo movimento artístico emergente, o Cubismo. Benito, diferenciava-se pelo seu estilo geométrico feminino de cores fortes com referências à Art Deco e posteriormente ao Cubismo. “


image


Salvador Dalí, é um dos artistas presentes na exposição nas Galerias nr.60. Porém, muitos outros ilustres nomes como Andy Warhol, Man Ray, David Hockney e Joan Miró contribuíram com a sua criatividade em magníficas capas, que durante décadas, marcaram história das capas da VOGUE, transmitindo os sinais dos tempos. No pós-guerra da década de 1940, a revista adaptou-se a uma nova realidade, mas as capas mantiveram a sua imagem de marca, valores e estética. Nos anos 50, as capas retratavam a sociedade de consumo e o pronto-a-vestir.”


image

“Irving Penn, foi um dos legendários fotógrafos da revista, caracterizado pela Anna Wintour como um profissional de “imagens requintadas e electrizantes”. Iniciou a sua carreira na VOGUE em 1943 e fotografou mais de 150 capas para a VOGUE. Na década de 60, a emancipação  da mulher, levou a revista a uma abordagem mais jovem, valorizando a moda contemporânea e focando-se na revolução sexual da época. Donyale Luna foi a primeira modelo afro-americana a aparecer na capa da Vogue, em 1966.

Os anos 80 foram marcados pela emergência da moda internacional, enquanto que os anos 90 as capas da VOGUE foram marcadas pelo o culto das top models e celebridades. Steven Klein, é um fotografo da actualidade com um vasto portfolio de capas VOGUE, inclusive com a presença de celebridades como Madonna, Liza Minnelli e Gwyneth Paltrow.
Todos os meses a revista VOGUE é lida mundialmente por mais de 12 milhões de pessoas e é referência para muitos profissionais de moda e muitas mulheres…”
image

Vai mesmo ficar em casa?…

8 de Setembro

6 comentários:

DB disse...

estou longe... caso contrário não perdia a exposição!

Betty Gaeta disse...

Oi Helena,
Por pouco que não vou conseguir ver esta exposição em Lisboa, pois vou estar lá no comecinho de outubro.
Estou sorteando um livro “Felicidade”, do Lair Ribeiro e eu ficaria muito feliz se vc participasse.
Beijos 1000 e uma semana maravilhosa para vc.

http://www.gosto-disto.com/2011/09/sorteio-do-livro-felicidade-giveway.html

Sara Levy disse...

Oh queria tanto ir...

Brown and Cappuccino disse...

Espetacular... é sempre bom vir aqui e ficar informada :D

beijinhos***

Brown and Cappuccino*

Daniela Sousa disse...

Eu queria muito ir, mas não vai dar!!! *arranca cabelos*

xoxo
Daniela
http://a-recessionista.com

Angel Garcia disse...

It is amazing to think about how old this magazine is and to see how it has progressed throughout the years.. Bless the fashion bible!

Hugs! ~Angel

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...